domingo, 30 de junho de 2013

A Descoberta do Mundo #6


Nesse mês de junho eu tentei moderar ao máximo meu gasto com livros, visto que mês passado eu me excedi. Percebo que não tenho mantido minhas promessas literárias, pois a quantidade de aquisições foi grande do mesmo jeito, mas as promoções corroboraram na “economia” nas despesas, além do crescimento do acervo. Vejamos as novidades dessa sexta edição da Descoberta do Mundo!


Compras:


Literatura, pão e poesia – Sérgio Vaz. Editora Global.
Descobri esse livro por causa da minha amiga Chris que o levou na quinta edição do Sarau em Casa. Amei os textos que ela separou para leitura naquela tarde e quis o livro pra mim. Comprei em uma livraria, pelo preço de capa mesmo.

Dom Casmurro – Joaquim Maria Machado de Assis. Tradução para o inglês de John Gledson. Oxford University Press.
Comprei uma edição de Dom Casmurro em inglês! “Mas por quê?”, vocês me perguntam. Porque estou com ideias na cabeça relacionadas ao meu possível TCC e achei por bem ter uma edição dessas e meu poder. Em livrarias que trabalham com livros importados, essa mesma edição sai por quase sessenta reais. Um absurdo de caro, não é? Pois não é que encontrei essa belezinha por apenas oito reais em um sebo? Um achado!

Diário e Cartas – Katherine Mansfield. Editora Revan.
Vi esse livro há séculos em algum dos canais literários que acompanho e fiquei tentada, pois gosto de diários e cartas – ainda quero conseguir os diários da Virginia Woolf. Após uma aula deliciosa de Literatura Inglesa, em que a professora falou mais sobre a Katherine Mansfield, o desejo ficou maior. No mesmo sebo que comprei a edição em inglês de Dom Casmurro, encontrei esse livro por oito reais também. Embora o miolo esteja soltando da capa, pois a cola está muito velha, eu comprei sem remorsos.

O Otelo Brasileiro de Machado de Assis – Helen Caldwell. Ateliê Editorial.
Como meus leitores mais assíduos já puderam perceber, estou apaixonada por Dom Casmurro e por tudo relacionado a ele. Como, então, não querer possuir a primeira pesquisa acadêmica a questionar o outrora inquestionável “adultério” de Capitu? Após muito pesquisar, encontrei esse livro na Estante Virtual à venda num sebo do Rio Grande do Sul. O livro chegou em perfeito estado e a atendente foi muito simpática e prestativa em nossos e-mails trocados. Cheguei a iniciar leitura, mas acho que precisaria ler Otelo primeiro, para compreender melhor as analogias.


Com direito a cartão e uma citação incrível do Camilo Castelo Branco.
 
Mapas do Acaso: 45 variações sobre um mesmo tema – Humberto Gessinger. Belas Letras.
Esse era o livro que faltava para completar minha coleção de livros dele! Sim, sou meio que apaixonada por esse cara, pois ele consegue traduzir coisas em mim que sempre achei intraduzíveis. É sempre um prazer ler o que ele tem pra escrever. É sempre um prazer colocar Engenheiros do Hawaii pra tocar (o Pouca Vogal, projeto atual do Humberto Gessinger, eu ainda não tive o gosto de acompanhar). Sou fã e ponto! Aproveitei que o Extra estava vendendo o livro por um preço pra lá de razoável. Agora é aguardar o próximo sair.

E se Obama fosse africano? – Mia Couto. Companhia das Letras.
No mesmo lugar que encontrei o livro do Gessinger eu me deparei com esse livro também por um preço ótimo. Sim, já tinha o ebook, mas não resisto a livros físicos, principalmente se eles são do Mia Couto. Só pelo cheiro delicioso do papel utilizado pela Companhia das Letras já vale, viu?

Alan Moore: O Mago das Histórias – Gary Spencer Millidge. Mythos Books.
Toda vez que ia às livrarias eu ficava namorando esse livro. Não sou uma entendida de quadrinhos, muito menos uma fã de longa data do Alan Moore, mas já admirava seu trabalho por causa do Neil Gaiman – e passei a admirar muito mais depois de ler V de Vingança. Vi o exemplar sendo vendido na Comix Shop por um preço bem abaixo do preço pedido nas livrarias e nem pensei duas vezes. Ainda bem! O livro é lindíssimo. Palmas para a Mythos Books, que eu nunca tinha ouvido falar, pelo excelente trabalho!

 
Compras na promoção louca do site da Americanas:

Decidi fazer a lista separada porque assim eu explico direitinho o que houve. Quase no fim do mês, vejo diversas pessoas compartilhando uma promoção do site da Lojas Americanas, com diversos livros por R$4,90 cada. Ressabiada, mas curiosa, fui lá dar uma olhada. Comecei a olhar os livros mais caros primeiro, depois que passei ao preço mínimo. Pensei que não me empolgaria com nada e, como resultado da minha “não-empolgação”, segue a lista abaixo.
 
José Olympio: O editor e sua Casa – José Mario Pereira (org.). Sextante.
Esse foi o livro mais caro dessa aquisição. Paguei quase R$30,00 por ele. Se vocês forem procurá-lo, verão que o livro não sai por menos de R$130,00 nas livrarias. Esse e o fato de ele entrar na categoria “Livros sobre livros” já foram fatores suficientes para querê-lo. Surpreendi-me quando ele chegou. O livro é enorme! Grande, pesado, com capa dura, jacket e papel de boa qualidade. Um primor! O único porém é que meu exemplar veio com as pontas amassadas, porém eu o amo do mesmo jeito. Só não faço ideia de como arranjarei espaço para acomodá-lo...

Do Moderno ao Contemporâneo – Katia Canton. Martins Fontes.
Paguei aproximadamente R$10,00 por esse livro. Preço salgado se levarmos em conta que o livro mal tem 50 páginas, porém eu precisava completar a coleção Temas da Arte Contemporânea, iniciada na época em que trabalhei nas exposições do Sesc Belenzinho, e não encontrava esse livro por preço mais baixo.

A Louca da Casa – Rosa Montero. Pocket Ouro.
O preço foi praticamente o mesmo do livro acima. Por três ou quatro vezes eu quase comprei esse livro, mas sempre postergava. Diversos blogueiros e vlogueiros literários falaram superbem desse livro. Precisava conferir com meus próprios sentidos, o que pretendo fazer em breve! Confesso que não gosto das edições da Pocket Ouro, mas o preço do livro no tamanho padrão era muito salgado.

Clarice em Cena – André Luís Gomes. Editora UnB.
Mais livros sobre a Clarice. Esse trata da relação da obra dela com o teatro. Comprei porque gosto de ampliar minha coleção de livros dela/sobre ela e porque ele estava por apenas R$4,90! Daqui pra frente todos os livros que eu citar estavam por esse preço no site.

Machado de Assis: O ideal do Crítico – Miguel Sanches Neto (org.). José Olympio Editora.
Tive uma amostra do Machado de Assis como crítico em uma disciplina da faculdade. Algo me diz que aproveitarei essa pequena coletânea. Fiquei com vontade de adquirir os demais livros dessa “série” (será que posso chamar assim?) Sabor Literário.

A Intimidade e os Livros – J.Ernesto Ceschim. 7 Letras.
Livro comprado inteiramente no escuro, apenas por causa do título. Pelo preço eu aceitei o risco dele ser ruim. Se for mesmo, sempre há formas de trocar, vender, doar, então estou tranquila.

Mundos Perdidos – John Howe. Girassol.
Aquisição no escuro também, mas super bem-sucedida! Como eu sei? Só de olhar pra capa do livro e para as suas ilustrações sensacionais eu já sei que se trata de uma boa compra. Não pesquisei o preço dele nas livrarias, mas, conhecendo o preço de livros ilustrados, sei que não deve ser barato.

Cem Toques Cravados – Edson Rossato. Andross.
Não lembro mais como descobri esse livro, mas sei que o desejava há tempos. A ideia de escrever ideias completas e literárias em apenas 100 toques (incluindo os espaços) é sensacional! Aproveitei o preço baixíssimo para incorporá-lo à minha humilde biblioteca.

Festa Vegetariana – Celia Brooks Brown. Editora Alaúde.
Primeiro livro dessa promoção doida a ir para o meu carrinho de compras. Há séculos eu queria um livro sobre cozinha vegetariana, visto que tenho interesse em saber mais a respeito, mas, como livros de gastronomia são caros, deixei o interesse em stand-by. Também me surpreendi com o tamanho do livro. Pelo preço, julguei se tratar daqueles livros pequeninos, de pouco mais de 60 páginas. Ledo engano. O livro tem 160 páginas e imagens apetitosas! É o terceiro livro de gastronomia da minha coleção – a grande colecionadora do gênero em casa é a minha mãe. O acervo dela é invejável.


Olha a festa...
 

Leituras concluídas: 

Junho foi um mês de poucas leituras. Entrei numa ressaca literária no meio do mês que me impediu de concluir quase toda leitura que tentei fazer. Acompanhem e logo vocês entenderão.

Os Miseráveis – Victor Hugo. Cosac Naify.
Sim, eu FINALMENTE terminei de ler! Esse livro foi o motivo da minha enorme ressaca literária. Terminei de lê-lo no dia 16/06, de madrugada, e passei dias sem conseguir engatar uma leitura. O que dizer? Eu me acabei de chorar no final do livro. Não sei se é somente pela carga dramática do final, especificamente, ou se é pelo peso do livro como um todo. O senhor Victor Hugo consegui fazer uma obra sublime! Ok, eu ainda acho o Marius e a Cosette dois chatos de galocha que não precisavam de um milésimo do destaque que eles tiveram, porém nem isso consegue eclipsar a grandeza do livro. Jean Valjean figurará para sempre entre os meus personagens preferidos de todos os tempos! Melhor leitura do ano! Quero ver algum outro livro conseguir essa proeza.

@mor – Daniel Glattauer. Suma de Letras. (Leitura no Kindle)
Leitura levinha, escolhida para tentar quebrar essa depressão pós-livro que estava vivendo por culpa do senhor Victor Hugo. Descobri esse livro por causa de um vídeo do canal O batom de Clarice e lá fui eu caçar o ebook pra ler no meu Kindle (que já estava se sentindo abandonado, tadinho). Era o que eu precisava no momento, algo leve que me deixasse entretida e me fizesse esquecer a densidade do mundo.

 
Cem Toques Cravados – Edson Rossato. Andross.
Lido em uma deitada (o li na cama, antes de ir dormir). Gostei dos temas e da forma que o autor consegue nos surpreender, mesmo se valendo de poucas palavras. Fiquei com vontade de ler mais nanocontos dele. Valeu a compra, com certeza!


Estou lendo:


Emmi & Leo: A sétima onda – Daniel Glattauer. Suma de Letras. (Leitura no Kindle)
Continuação do livro @mor. É impossível ler o primeiro livro sem querer ler a continuação. Estratégia brilhante, mas um pouco chata. Para mim ambos podiam ser um livro só. Os fatos deste estão mais arrastados, porém os diálogos parecem mais verossímeis. Enfim, darei minha opinião completa assim que terminar a leitura.

Mapas do Acaso: 45 variações sobre um mesmo tema – Humberto Gessinger. Belas Letras.
Como todo livro dele, comecei a lê-lo assim que ele chegou. Como sempre, estou adorando! Acho bem provável que eu faça um post falando dos três livros em uma tacada só. Vejamos como as coisas rolarão...


Sugestões? Críticas? Ideias? Desabafos? Vontade de prosear? Por favor, é só deixar um comentário. Confira também a fanpage do blog!

14 comentários:

  1. Difícil manter a promessa de comprar menos nos meses seguintes, né Camila? Essas promoções acabam com qualquer apaixonado por livros.
    Eu acabei cedendo também, obviamente. Mas acho que comprei menos que no mês passado (ainda vou fotografar esta semana para o post das novidades).
    Fiquei curiosa com esse 'Dom Casmurro' em inglês. Não faço ideia do que esperar. Já anotei no meu caderninho. Esse do Alan Moore também parece interessante (embora eu não seja grande conhecedora dos trabalhos dele). E depois quero saber se esse 'A intimidade e os livros' é bacana. Adorei o título.
    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelle, esse Dom Casmurro em inglês foi um grande achado! O livro é MUITO caro em inglês! Paguei nem 10% do valor pedido nas livrarias!

      O livro do Alan Moore é lindo, lindo, lindo! Se puder, dê uma conferida nele quando encontrá-lo numa livraria. Você não se arrependerá ;D

      A Intimidade e os Livros me chamou exatamente por causa do título. Ele não aparece bem avaliado no Skoob, então isso me decepcionou um pouquinho. Vejamos se vou gostar dele ^^

      Beijooos e obrigada pela visita! /o/

      Excluir
  2. Essas promoções acabaram com os nossos dinheirinhos! kkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabam mesmo, Tati!
      Mas é tão bom, não é? x333

      Excluir
  3. Afe, não posso mais nem sonhar em me deixar impressionar pela palavra promoção! rs Mas estou feliz com as minhas aquisições!!! ;oD

    Xerinhos, frô!
    Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não posso, mas estou satisfeita com as minhas aquisições (e com invejinha branca de outras aquisições de outros amantes de livros).
      Muito obrigada pela visita e pelo comentário, flor!
      Beijos no coração! x3

      Excluir
  4. Amei tudo Camila!
    Essa é a melhor forma de falir, sem sombra de dúvidas!
    Só senti falta dos Diários e Cartas da Mansfield na foto, porque foi o livro que fiquei mais curiosa, tava tão ruinzinho assim??
    Beijos beijos, quero resenha de todos eles agora ;)
    Tati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, eu esqueci de coloca-lo e de colocar o Dom Casmurro na pilha quando fui tirar a foto ^^
      A capa tava solta, então aproveitei e soltei de vez, tirei a cola velha e recosturei os cadernos. Só falta a cola pra colar a capa novamente. Espero que eu consiga.
      Beijos e estou devendo tanta resenha que acho que nem nessa vida eu pago, hein?

      Excluir
  5. Essas promoções estão acabando conosco.
    ‘O Otelo brasileiro de Machado de Assis’ está novíssimo e que citação bonita *copiando*. Esse livro do Gary Spencer Millidge sobre o Alan Moore é lindíssimo. Ainda não tenho, mas um dia ele vem pra casa. A promoção das Americanas foi muito boa. Ótimas compras!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas estão mesmo! Em maio foi o Walmart, em junho as Americanas. Quem será o próximo? *agarra a carteira com força, pra ela não fugir*
      Obrigada pelos elogios! E também babei nessa citação do Camilo Castelo Branco. Já sei que, quando for pro Sul do país, preciso passar pelos sebos de lá ^^
      Beijinhos!

      Excluir
  6. Ah, meu Deus!Quantos livros!rsrsrs.
    Eu trabalhei perto da rua Pedroso de Moraes, uma das ruas com mais sebos de SP e todo mês era isso tbm. Hj estou abarrotada de livros para ler D:.
    Destes, li apenas Dom casmurro,e em Português, além de Os miseráveis ,que é lindo de mais!
    Bjos Camis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os Miseráveis e de derreter o coração, Day! Melhor leitura do ano!
      Tava fazendo um curso perto da Pedroso de Moraes e sempre desviava o caminho, pra não cair em tentação =O
      Ah, de ter pilhas e pilhas de livros pra ler eu entendo! Precisaria de muitas, muitas vidas pra dar conta de tudo. Bibliomaníaco é dose, não? xDD
      Muito obrigada pela visita, gêmea! x3
      Mil beijos!

      Excluir
  7. Tá difícil de me controlar, viu... Não sei mais o que faço, mas não consigo parar de procurar livros que são tudo de bom em sebos... o.O O que me consola é que não sou a única! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, comigo é a mesma coisa: não consigo me controlar, mas até acalmo ao perceber que não sou a única. Tem mais bibliomaníacos falidos e felizes pelo mundo x3333
      Obrigada pela visita, mulher!
      Beijos!

      Excluir